Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(in)sensatez

28
Abr14

R.

CD

Não sou a melhor pessoa para falar sobre afectos porque o que tenho de actos melosos, tenho, em igual medida, de palavras ausentes.

Porém, sempre me ensinaram que não há medidas certas nem expressões exactas para definir amor.

E para mim, parca em manifestações verbalizadas, amor, tem apenas uma letra: R.

 

 

 

 

 

27
Abr14

Bom tempo, finalmente!

CD

Hoje foi dia de descalçar sapatos e bronzear corpos.

De trocar almoços pesados por mariscadas.

De substituir sofás por passeios à beira-mar.

De recusar palavras chuvosas.

De incluir risos salivados por sol.  

Hoje foi um dia quente. 

Um dia esperado. 

Um dia feliz. 

 

 

 

18
Abr14

Cem anos de solidão.

CD

Sei que quando alguém morre, a tendência é esquecermos momentos menos bons, e ampliar, de alguma forma, tantas vezes desmensurada, quem, lamentavelmente, se foi. Todos se tornam seres fortes e maravilhosos e, de algum modo, pessoas recomendáveis, ainda que estejam adormecidos há anos no nosso pensamento. 

 

Relativamente a Gabriel García Márquez, embora há uns tempos apagado em mim, não procurei idolatrá-lo ou torná-lo em algo que não sabia se era.

Em mim, aterrou tristeza de quem, conscientemente, assume a perde de um génio. Não procurei impulsioná-lo de forma alguma pois o lugar dele, lá bem colocado em cima, ninguém ousa tirá-lo.

 

Infelizmente, não li tanta coisa quanta aquela que gostaria de ter lido do referido escritor, mas cem anos de solidão, um livro que se lê num sopro, marcou muito o meu género de leitora. Foi com esse livro que defini, oficialmente, a leitura como prazerosa.

 

Por isso, e porque principalmente não me escondo em manobras de vergonha quando disponho de vontade de agradecer a quem, em vida, o merece, o meu muito obrigada. Pois este pensamento que agora me sai, sempre o tive, e a morte é apenas um pretexto para referir algo que sempre em mim existiu.

18
Abr14

Bom fim-de-semana!

CD

Enquanto o fim-de-semana me entra rasgado, calmo e luminoso pela janela da sala, e eu me endireito no sofá, onde relaxar é a palavra a que me obrigo a fixar, antevejo os dias de amigos e descanso que me esperam.

Proponho-me utilizar este tempo livre da melhor maneira. Sopas e descanso não é o meu lema, e, ainda que o utilize momentaneamente para sarar défice de sono, prefiro-me mais orientada para mexidas e robustas actividades do que propriamente para a pacatez deste sofá.

Este fim-de-semana, em jeito de santo e prolongado, veio adoçar os meus dias mais azedos, e, a cereja no topo do bolo, típica dos melhores doces, reveste-se de cristalizado e tememos que acabará num graúda festa de arromba, no Marquês, já este domingo.

 

Bom fim-de-semana para todos.

 

17
Abr14

Mais livros em Lisboa.

CD

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrevam a Newsletter (prometo que não se vão arrepender)

Carreguem aqui para subscrever:)

Sigam-me

Facebook

Instagram @catarinaduarte.words

Biografia

Sou autora do livro infantil “Maria Bolinhos – no Reino da Maravilhosa Doçaria Alentejana” e do blog insensatez.blogs.sapo.pt. Escritora compulsiva: a minha vida é absorver tudo aquilo que vejo e tudo o que ouço. Se estão comigo há um certo risco de se tornarem inspiração da minha próxima personagem :) mas, calma!, não fujam já! Dou Workshops de Escrita Criativa a crianças e a adultos - são boas horas que sempre voam embaladas pelo fluir frenético da escrita. Devoro arte, sou constantemente inspirada por ela, nas suas mais diversas formas: livros, pintura, música, cinema, fotografia. Mas, também, jardins, praias, arestas dos prédios recortados da minha Lisboa: inspiro a luz que escorre pelas suas paredes, expiro um texto completo de incertezas. Não passo sem café, sem livros, sem as minhas viagens mas, especialmente, sem o ar livre da minha cidade, a minha maior inspiração. Tenho 32 anos, vivo em Lisboa com o meu marido e com as minhas palavras preferidas.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D