Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(in)sensatez

(in)sensatez

30
Jun15

Fim de férias (por agora!)

CD

Pois bem, as férias terminaram e com este final, iniciou-se uma pequena depressão pós-feiras (calha a todos, não é?)

 

Bem, mas e livros? Sendo férias apenas de praia fui com um pequeno carregamento de livros, achando eu que os ia despachar a todos. Não despachei. Só li dois. Mas, em minha defesa, eram bem granditos (vá, um mais do que outro).

E posso dizer que adorei ambos, recomendo, recomendo, recomendo!

 

São eles:

 

- Misery –Stephen King

 

image.jpg

 

Sinopse: Paul Sheldon, um escritor famoso de romances cor-de-rosa, acaba de "matar" Misery, a personagem que o celebrizou. Depois de o fazer tem um acidente. Quando acorda, descobre que foi salvo por uma ex-enfermeira, Anne Wilkes, que o leva para sua casa e trata dele. Anne, fanática da heroína de Paul, está furiosa com a morte ficcional de Misery. Sob tortura, obriga Sheldon a escrever um novo livro, um regresso de Misery. Paradoxalmente, este virá a ser o seu melhor livro.

 

- O imenso adeus – Raymond Chandler

 

o imenso.jpg

Sinopse: Philip Marlowe conhece Terry Lennox numa altura em que este atravessa uma fase pouco positiva da sua vida. A amizade entre os dois vai-se aprofundando e o detective Marlowe decide ajudar o novo amigo… Uma noite Lennox aparece em casa do detective pedindo-lhe que o leve de carro ao aeroporto de Tijuana. Desconfiando do que poderá ter-se passado, Marlowe aceita recusando-se a saber os motivos da fuga. No regresso o detective é preso, acusado de cumplicidade no assassínio da mulher de Lennox. Ao fim de três dias é libertado. Lennox ter-se-ia suicidado, deixando uma carta em que confessa o assassinato da mulher. Mas o detective não acredita naquela versão dos factos e decide investigar o caso por conta própria, envolvendo-se em sórdidos segredos da fervilhante Califórnia dos anos 50. Um livro empolgante que levará o leitor a um desfecho surpreendente.

 

Gostei imenso dos dois mas o Misery… aiii o Misery!! Terror, suspense, obsessão, tem tudo e mais alguma coisa.

 

Boa semana!

18
Jun15

Para onde vai o meu tempo?

CD

Faço esta pergunta constantemente. 

Para onde vai o meu tempo?

 

Ando sempre a correr, a tentar fazer mil e uma coisas ao mesmo tempo - supostamente, com um objectivo. Mas qual? Não fico - nunca fico! - com mais tempo disponível para fazer as minhas coisas. 

 

Sinto que o meu tempo se varre por entre os meus dedos.

 

Dia após dia. 

17
Jun15

Sugestões de leituras - Férias.

CD

Vou de férias. Alegria! Alegria! Uma semanita, coisa pouca. Mas o suficiente para desligar, bem longe daqui, e aproveitar para descansar.

Bem, envolvida por este pensamento que, confesso!, não me sai da cabeça, resolvi fazer uma lista, (curta, curta!) com 3 sugestões de livros a levar na bagagem.

 

- O Talentoso Mr. Ripley - Patricia Highsmith

Pois bem, em primeiro lugar sugiro um livro de que gosto muito, muito, muito: O talentoso Mr. Ripley, de uma das minhas escritoras preferidas Patricia Highsmith (este livro deu origem a um filme com o meu nome). Li, não sei bem onde, algo que define, na perfeição, este livro: um policial psicológico! É um livro muito bem escrito – como é hábito nesta escritora -, perverso, envolvente, macabro, viciante (já se estão a imaginar, estendidos na toalha, a ler este livro?)

 

patricia.jpg

 

- Inês de Castro - Maria Pilar Queralt del Hierro

Para diversificar um bocadinho, saímos da onda de policiais. E entramos numa onda de amor! E, porque não, embarcar na mais bonita história de amor portuguesa?! Recomendo um livro sobre o amor de Pedro e Inês. Já li n livros sobre esta história, diversas perspectivas, diferentes escritores. Vou recomendar um de que gostei particularmente. Chama-se Inês de Castro e foi escrito pela escritora Maria Pilar Queralt del Hierro.

 

ines_de_castro_presenca1.jpg

 

- As velas ardem até ao fim - Sándor Márai

Por último, vou (voltar) a recomendar um livro que adorei. Li no verão passado, é bem pequeno e leve, dá para transportar facilmente para todo o lado, para uma esplanada, por exemplo :). É um tributo brutal à amizade e merece ser lido. Chama-se As velas ardem até ao fim, de Sándor Márai. Uma palavra para descrever este livro: poderoso.

 

Sándor Márai - As velas ardem até ao fim.jpg

 

E, pronto, aqui têm três sugestões de livros bem diferentes, para carregarem convosco para uns dias de descanso! 

Gostaram das sugestões? E há para a troca?

15
Jun15

O meu fim-de-semana e a Agatha.

CD

Pois bem, conseguimos cumprir com o definido para o nosso fim-de-semana. O tempo ajudou, criou todas as condições para que fosse passado em exposições, no cinema ou, simplesmente, em casa a ler, a ver séries e a dormir.

MAS (há sempre um mas) troquei as voltas ao que tinha decidido quanto a ler – acontece sempre!

Não peguei no livro do Sherlock nem tão pouco no d’ a irmã. Estriei-me na Agatha Christie (estou desculpada?). Ah, pois é. É verdade: tinha esta falha no meu currículo enquanto leitora. Uma falha injustificável.

Aventurei-me no crime do expresso do oriente e despachei-o logo.

Só me aventurei nos policiais há relativamente pouco tempo. Diria que desde o ano passado. É um género que até gosto mas que tem que ser mesmo muito bem estruturado. Não se querem grandes romances, nem grandes obras-primas da literatura quando se lê um policial. Quer-se um livro com ritmo, com precisão, com dependência, sem floreados nem rodeios. Nisso, garanto-vos, pela amostra que tive da Agatha Christie, ela consegue ser perfeita!

Gostei!

12
Jun15

Planos para o fim-de-semana?

CD

Já têm?

 

Por aqui será mais ou menos assim: 

 

- Exposição Sebastião Salgado na Cordoaria Nacional (há por ai amantes de fotografia?) - não podem perder esta!;

Jurassic World (vai ter que ser);

Debrurçar-me mais um bocadinho sobre o novo vício - série Sherlock;

- Embalada pela série começar o "último adeus de Sherlock Holmes"

- Começar "a irmã" - de Sandór Márai

- Passear. Muitooo...

 

(atenção: em Lisboa estará assim meio tosco: a chuviscar, com nuvens, ... - um bom fim-de-semana para este tipo de programas, não?)

 

Bom fim-de-semana!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

 

12
Jun15

Livros que dão filmes.

CD

Provavelmente não é novidade para ninguém mas para mim foi. Aliás, tenho uma certa tendência para ignorar sugestões que me fazem disto ou daquilo e depois, quando se dá o click, e sigo essas tais sugestões, e adoro, sempre tardiamente, todos dizem: há meses que te andava a sugerir isto, só agora acordaste para a vida??? - Sim, demora até eu aceitar uma sugestão!

 

Não consigo dizer com precisão quantas vezes isto me acontece, mas consigo garantir que é mesmo muito comum na minha vida: aconteceu com o instagram (ignorava, não queria saber, até que um dia vi a luz), aconteceu com o padel (ah não posso por causa do pulso, até que aconteceu o vício) e agora aconteceu com isto. - mas são tantos os episódios da minha vida onde isto acontece!

 

Sem mais delongas, a minha mais recente aquisição ao nível dos vícios (ah adoro um bom vício!) é a série Sherlock!

 

Pois bem é uma série (sendo que cada episódio tem 1h30 - eu sei, mais parece um filme) com o (aparentemente) menino bonito do Benedict Cumberbatch.

 

sherlock.jpg

Posso-vos dizer (com a ressalva que eu sou de pancadas!) que esta série é um máximo! Óptima realização, óptimo enredo, óptimos actores, etc e tal. 

 

(aviso já, para não terem o mesmo choque inicial que eu tive, que este Sherlock passa-se nos tempos modernos: portanto, entre outras coisas, o Dr.Watson tem um blog etc e tal - ahahah)

11
Jun15

Pois bem...

CD

E ele olha para mim com aquele olhar de quem já desistiu e eu desato-me a rir. Às gargalhadas. Porque ele não percebe.

Basicamente, ontem estive entretida a escolher livros para as minhas próximas duas viagens – entretanto já marcadas. Empilhava-os, trocava uns pelos outros, volta a guardá-los, recomeçava tudo. Sim, sou bastante desocupada. E não tinha sono. E apetecia-me namorar os meus livros. 

Se uma delas é já daqui a duas semanas, para a outra ainda faltam dois meses. Mas isso não interessa nada! Enquanto troco e não troco estou entretida. 

Eis a minha escolha:

 

IMG_3017.JPG

Entretanto, acho que me vou atirar "à irmã" (salvo seja!) este fim-de-semana por isso, para a semana, recomeça tudo de novo e nova lista e novo monte para as novas viagens!

Que tal?

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Facebook

Instagram @catarinaduarte.words

Biografia

Sou autora do livro infantil “Maria Bolinhos – no Reino da Maravilhosa Doçaria Alentejana” e do blog insensatez.blogs.sapo.pt. Escritora compulsiva: a minha vida é absorver tudo aquilo que vejo e tudo o que ouço. Se estão comigo há um certo risco de se tornarem inspiração da minha próxima personagem :) mas, calma!, não fujam já! Dou Workshops de Escrita Criativa a crianças e a adultos - são boas horas que sempre voam embaladas pelo fluir frenético da escrita. Devoro arte, sou constantemente inspirada por ela, nas suas mais diversas formas: livros, pintura, música, cinema, fotografia. Mas, também, jardins, praias, arestas dos prédios recortados da minha Lisboa: inspiro a luz que escorre pelas suas paredes, expiro um texto completo de incertezas. Não passo sem café, sem livros, sem as minhas viagens mas, especialmente, sem o ar livre da minha cidade, a minha maior inspiração. Tenho 32 anos, vivo em Lisboa com o meu marido e com as minhas palavras preferidas.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D