Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(in)sensatez

16
Out15

Eu e a tecnologias.

CD

Por vezes, mantenho a leve suspeita que todos os aparelhos eléctricos e electrónicos desta vida se uniram para me tramar.

Desde o telemóvel que, com as sucessivas actualizações, se mantém mais vezes desligado do que ligado, à sua bateria que não dura mais do que um par de horas, até ao computador que encrava cada vez que abro uma folha de cálculo. Já para não falar da televisão que, com as suas boxes e comandos que nunca mais acabam, passo mais tempo a tentar ligá-la do que a ver o programa que, de facto, quero ver. Refiro ainda o fogão que, aparentemente, só é temperamental com a minha pessoa!

De facto, a era tecnológica corre lindamente quando não tem que interagir comigo.

Já faltou mais para aderir aos pombos-correios, ao trabalho da caneta e papel e à televisão clássica onde os quatro canais funcionavam na perfeição. E, quem sabe, termino ainda o dia na fricção de duas pedras que, emoção por emoção, ao menos faço lume com alguma graça.

 

Bom fim-de-semana!

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrevam a Newsletter (prometo que não se vão arrepender)

Carreguem aqui para subscrever:)

Sigam-me

Facebook

Instagram @catarinaduarte.words

Biografia

Sou autora do livro infantil “Maria Bolinhos – no Reino da Maravilhosa Doçaria Alentejana” e do blog insensatez.blogs.sapo.pt. Escritora compulsiva: a minha vida é absorver tudo aquilo que vejo e tudo o que ouço. Se estão comigo há um certo risco de se tornarem inspiração da minha próxima personagem :) mas, calma!, não fujam já! Dou Workshops de Escrita Criativa a crianças e a adultos - são boas horas que sempre voam embaladas pelo fluir frenético da escrita. Devoro arte, sou constantemente inspirada por ela, nas suas mais diversas formas: livros, pintura, música, cinema, fotografia. Mas, também, jardins, praias, arestas dos prédios recortados da minha Lisboa: inspiro a luz que escorre pelas suas paredes, expiro um texto completo de incertezas. Não passo sem café, sem livros, sem as minhas viagens mas, especialmente, sem o ar livre da minha cidade, a minha maior inspiração. Tenho 32 anos, vivo em Lisboa com o meu marido e com as minhas palavras preferidas.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D