Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

(in)sensatez

03
Jun14

Feira do livro = bancarrota

CD

Antes de mais, sublinhar que este blogue não morreu. E eu também não, embora, por vezes, pareça mais morta do que viva. 

Tive umas semanas a roçar o inferno, com tanto trabalho que até me doía a alma. Mas, agora, embora o trabalho tenha abrandado mas não desaparecido, estou de volta. 

 

Depois dizer que, durante este tempo de viva-morta, não li nem escrevi praticamente nada. O meu tempo livre era aproveitado para... dormir. Sobre este tema, resta-me dizer que no sábado que passou, quando o meu pico de trabalho terminou, dormi até às 3. Da tarde. 

 

Por fim, reavivar este blogue com a grande comunhão de quem partilha esta paixão pelos livros: duas semanas e meia de Feira do Livro. Com isto só quero dizer que AINDA BEM que, numa delas, vou estar de férias, longe do parque Eduardo VII, senão só ia aumentar o meu grande problema que explico de seguida. 

 

Pois bem, ontem resolvi rumar à Feira. Escolhi uma hora de pouca multidão, fui à noite, óptima altura para a visitar calmamente. Segunda-feira depois das 19h. Quase ninguém e muito tempo para namorar. Os livros. 

 

E o que eu que eu trouxe de lá:

 

- Marina de Carlos Ruiz Zafón;

- A Cor da Memória de Care Santos;

- O Prisioneiro do Céu de Carlos Ruiz Zafón;

- O Imenso Adeus de Raymond Chandler;

- Apenas um Olhar de Harlan Coben;

- A Volta ao Mundo em 80 dias de Julio Verne;

- Andam Faunos pelos Bosques de Aquilino Ribeiro;

- Em Parte Incerta - Gillian Flynn

 

Foi um desastre, não foi? Bem, em minha defesa posso dizer que, estes livros, foram excelentes compras, que um foi oferecido pela Porto Editora e que ainda ficaram lá 4 que queria ter trazido para casa mas que, na hora "H", tive um laivo de bom senso e deixei-os na prateleira.

 

A escolha dos livros:

 

-  Marina de Carlos Ruiz Zafón - Por ser do Carlos Ruiz Zafón e ter curiosidade;

- A Cor da Memória de Care Santos - Nunca na vida pegaria num livro com esta capa e com este nome - chamem-me preconceituosa - mas a senhora vendedora, com ar de quem lia a potes, recomendou-me vivamente e eu cedi;

- O Prisioneiro do Céu de Carlos Ruiz Zafón - o terceiro da sequência da Sombra do Vento e do Jogo do Anjo (que tenho ambos). Faltava o irmão mais novo;

- O Imenso Adeus de Raymond Chandler - foi-me recomendado pelo meu tio como um excelente policial;

- Apenas um Olhar de Harlan Coben - oferta da Porto Editora - nunca ouvi falar;

- A Volta ao Mundo em 80 dias de Júlio Verne - um clássico em tamanho pocket por € 5,00;

- Andam Faunos pelos Bosques de Aquilino Ribeiro - recomendado por uma amiga e Aquilino Ribeiro faz parte;

- Em Parte Incerta - Gillian Flynn - Quero imenso ler: já ouvi falar bem e mal, quero tirar as teimas. 

 

E, por fim, só quero ter tempo (esse bem escasso) para ler todos estes livros mais os trezentos mil que tenho lá em casa antes da próxima feira do livro. 

 

Wish me luck!

 

E, por aí, muitas compras por esses lados?

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Facebook

Instagram @catarinaduarte.words

Biografia

Sou autora do livro infantil “Maria Bolinhos – no Reino da Maravilhosa Doçaria Alentejana” e do blog insensatez.blogs.sapo.pt. Escritora compulsiva: a minha vida é absorver tudo aquilo que vejo e tudo o que ouço. Se estão comigo há um certo risco de se tornarem inspiração da minha próxima personagem :) mas, calma!, não fujam já! Dou Workshops de Escrita Criativa a crianças e a adultos - são boas horas que sempre voam embaladas pelo fluir frenético da escrita. Devoro arte, sou constantemente inspirada por ela, nas suas mais diversas formas: livros, pintura, música, cinema, fotografia. Mas, também, jardins, praias, arestas dos prédios recortados da minha Lisboa: inspiro a luz que escorre pelas suas paredes, expiro um texto completo de incertezas. Não passo sem café, sem livros, sem as minhas viagens mas, especialmente, sem o ar livre da minha cidade, a minha maior inspiração. Tenho 32 anos, vivo em Lisboa com o meu marido e com as minhas palavras preferidas.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D