Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

(in)sensatez

27
Dez17

Opinião: Um Natal e Outras Histórias, de Truman Capote

CD

Contos Truman Capote.JPG

 

Opinião:

Lá muito de vez enquanto, dá-me para fazer coisas temáticas, como foi o caso da leitura deste livro: um livro com três contos sobre o tema Natal lido, claro está, nesta época natalícia.

 

Para quem ainda se encontra de férias (ou vai entrar, como é o meu caso) aqui fica uma sugestão para estender mais um pouco o espírito de Natal até, quem sabe, ao ano novo.

 

Não sendo, estes contos, os mais fantásticos contos alguma vez escritos (na minha opinião), são contos bonitos, com boas mensagens mas, também, realistas, muito realistas e eu gosto disto: gosto que não me enganem nos comportamentos humanos, como se eu fosse a ave rara e as personagens dos livros os seres perfeitos – sempre gostei de personagens realistas e estas, apesar de tudo, são.

 

Gostei muito desta passagem:

IMG_9591.JPG

 

Gostei muito da ideia que apenas a crueldade deliberada é um pecado imperdoável. A outra crueldade, aquela que surge porque somos apenas humanos, que nasce do facto de existirmos e agirmos na normalidade do dia-a-dia, não deixando, na minha perspectiva, de entrar no campo do pecado, pode ser compreendida, falada, e, até, perdoada.

 

Qual a vossa opinião?

 

Rating: 3/5

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrevam a Newsletter (prometo que não se vão arrepender)

Carreguem aqui para subscrever:)

Sigam-me

Facebook

Instagram @catarinaduarte.words

Biografia

Sou autora do livro infantil “Maria Bolinhos – no Reino da Maravilhosa Doçaria Alentejana” e do blog insensatez.blogs.sapo.pt. Escritora compulsiva: a minha vida é absorver tudo aquilo que vejo e tudo o que ouço. Se estão comigo há um certo risco de se tornarem inspiração da minha próxima personagem :) mas, calma!, não fujam já! Dou Workshops de Escrita Criativa a crianças e a adultos - são boas horas que sempre voam embaladas pelo fluir frenético da escrita. Devoro arte, sou constantemente inspirada por ela, nas suas mais diversas formas: livros, pintura, música, cinema, fotografia. Mas, também, jardins, praias, arestas dos prédios recortados da minha Lisboa: inspiro a luz que escorre pelas suas paredes, expiro um texto completo de incertezas. Não passo sem café, sem livros, sem as minhas viagens mas, especialmente, sem o ar livre da minha cidade, a minha maior inspiração. Tenho 32 anos, vivo em Lisboa com o meu marido e com as minhas palavras preferidas.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D