Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(in)sensatez

01
Set16

País Basco: San Sebastián

CD

DSCF6223.JPG

 

San Sebastián foi a estrelinha que deixámos para penúltimo ponto desta viagem. Não só porque facilitava a lógica da mesma mas também porque as boas impressões que tínhamos eram mais do que muitas e, aqui dentro, gostamos de deixar o melhor para o fim.

Esta cidade é, de facto, encantadora. Ficámos alojados do centro, onde os bares, os restaurantes, as lojas são mais tradicionais mas também onde brotam mais turistas.

Não podíamos ter escolhido melhor local!

Em San Sebastián, de um lado, descobrimos um mar algo violento, perfeito para surf, depois vimos pontes, num rio que desarma a cidade. Do outro, uma baía, cercada por montes altos e viçosos e prédios, alguns deles, muitos deles, antigos e recuperados. Ao centro da baia, uma ilha, cujos olhares mais distraídos insistirão que se trata de um prolongamento natural da terra. Mas estarão enganados.

Por último, apenas dizer: restaurantes giros, lojas giras, pessoas giras.

 

DSCF6173.JPG

DSCF6176.JPG

E muitos são os locais para nos deliciarmos com pintxos – típicos desta zona do país.

 

DSCF6270.JPG

 

Uma cidade bonita e perfeita para se visitar.

 

Mais sobre esta viagem em posts anteriores.

 

Outras fotografias https://www.instagram.com/catarinaduarte.words/

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Facebook

Instagram @catarinaduarte.words

Biografia

Sou autora do livro infantil “Maria Bolinhos – no Reino da Maravilhosa Doçaria Alentejana” e do blog insensatez.blogs.sapo.pt. Escritora compulsiva: a minha vida é absorver tudo aquilo que vejo e tudo o que ouço. Se estão comigo há um certo risco de se tornarem inspiração da minha próxima personagem :) mas, calma!, não fujam já! Dou Workshops de Escrita Criativa a crianças e a adultos - são boas horas que sempre voam embaladas pelo fluir frenético da escrita. Devoro arte, sou constantemente inspirada por ela, nas suas mais diversas formas: livros, pintura, música, cinema, fotografia. Mas, também, jardins, praias, arestas dos prédios recortados da minha Lisboa: inspiro a luz que escorre pelas suas paredes, expiro um texto completo de incertezas. Não passo sem café, sem livros, sem as minhas viagens mas, especialmente, sem o ar livre da minha cidade, a minha maior inspiração. Tenho 32 anos, vivo em Lisboa com o meu marido e com as minhas palavras preferidas.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D