Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(in)sensatez

06
Jan18

Qual a régua da vida?

CD

Por norma, as pessoas comparam: casas, empregos, roupas, oportunidades e, também, dores.

A comparação surge, muitas vezes, como forma de nos posicionarmos face aos outros? Serve para colocarmos uma régua que permita fazer uma hierarquia de quem tem a melhor casa, o melhor emprego, a melhor roupa, as melhores oportunidades e as melhores dores? Não sabemos.

(...)

Chorar por pouco pode parecer ingrato face à vida que se tem mas há tanta legitimidade em fazê-lo como chorar por muito.

(...)

 

O texto completo está na revista Blogazine, na edição de Janeiro de 2018.  

07
Dez17

Geração Millennial - a Geração que nasceu para revolucionar.

CD

Muito se tem falado da Geração Millennial onde estão incluídos os jovens-adultos nascidos pela década de oitenta.

Esta geração tem características próprias, comportamentos particulares, desejos específicos que definem, obviamente, a forma como ela existem na sociedade e, claro, o seu reflexo no mercado de consumo.

A Geração Millennial (também chamada de Geração Y) é uma geração altamente inspiradora: para ela, acabaram-se os empregos para toda a vida e a vida, essa, constrói-se de sonhos. Esta geração faz o mundo girar pelas suas ideias, por aquilo em que acredita e, raramente, pela componente financeira.

 

O resto do texto está na revista Blogazine, na edição de Dezembro 2017.  

02
Nov17

Mais lixo? Não, obrigado.

CD

É justo equiparar a evolução da nossa sociedade à nossa evolução pessoal. É justo e (até devemos ir mais longe) é realista.

É, por isso, fácil compreender que muitos dos temas a que assistimos serem debatidos na nossa sociedade surgem da sua evolução enquanto, lá está, sociedade mas, também, da nossa evolução enquanto pessoas.

Pegando num tema concreto, há uns anos, o tratamento do lixo não era feito como é hoje.

 

O resto do texto está na revista Blogazine, na edição de Novembro 2017.  

09
Out17

Será que nos conhecemos assim tão bem?

CD

Ela afirmava que se conhecia perfeitamente e, sem nunca ter experienciado uma situação limite, dizia, com rigor, como, de certeza, reagiria.

 

O mundo tem muitas reservas perante alguém repleto de certezas. Ao longo dos anos, é possível que todos nós passemos também a tê-las.

 

O resto do texto está na revista Blogazine, na edição de Outubro 2017.  

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrevam a Newsletter (prometo que não se vão arrepender)

Carreguem aqui para subscrever:)

Sigam-me

Facebook

Instagram @catarinaduarte.words

Biografia

Sou autora do livro infantil “Maria Bolinhos – no Reino da Maravilhosa Doçaria Alentejana” e do blog insensatez.blogs.sapo.pt. Escritora compulsiva: a minha vida é absorver tudo aquilo que vejo e tudo o que ouço. Se estão comigo há um certo risco de se tornarem inspiração da minha próxima personagem :) mas, calma!, não fujam já! Dou Workshops de Escrita Criativa a crianças e a adultos - são boas horas que sempre voam embaladas pelo fluir frenético da escrita. Devoro arte, sou constantemente inspirada por ela, nas suas mais diversas formas: livros, pintura, música, cinema, fotografia. Mas, também, jardins, praias, arestas dos prédios recortados da minha Lisboa: inspiro a luz que escorre pelas suas paredes, expiro um texto completo de incertezas. Não passo sem café, sem livros, sem as minhas viagens mas, especialmente, sem o ar livre da minha cidade, a minha maior inspiração. Tenho 32 anos, vivo em Lisboa com o meu marido e com as minhas palavras preferidas.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D