Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

(in)sensatez

29
Nov17

Tenho de escrever?, por Filipa Maia

CD

Hoje já é quarta-feira e eu estou mesmo (mesmo!) feliz por acabar o mês de Novembro com este desafio!

 

Bom, para quem ainda não sabe (como assim?), o desafio que lancei há uns dias consiste em responder à pergunta “tenho de escrever?”.

 

Parece uma pergunta muito simples (afinal, tem apenas 3 palavrinhas) mas é de uma grande complexidade!

 

O desafio está lançado e, durante esta semana, vou continuar a partilhar aqui as vossas respostas.

 

Hoje, claro, trago mais uma participação. A Filipa, do blog Deixa Ser (que não me canso de partilhar), respondeu e começa assim:

 

“A Catarina Duarte desafiou-me a responder a esta pergunta, que ela própria endereçou recentemente no seu blog. É claro que aceitei logo o desafio e também poderá ser bastante óbvio que a minha resposta é “sim”! Sim, claro que tenho de escrever, preciso de escrever.

 

Sinto-me sempre um pouco estranha a responder a este tipo de perguntas, ou mesmo quando apenas penso nelas. Por vezes, sinto-me uma intrusa neste mundo da escrita. Eu não sou aquela pessoa que “escreve desde pequenina” ou que sempre soube que a sua vocação era escrever. Não, pelo contrário, se já me seguem por aqui, então sabem que a escrita surgiu mais tarde na minha vida. Acho que andei, durante muito tempo, a tentar fugir-lhe por ser algo que me deixava desconfortável, até que chegou o dia em que essa fuga não foi mais possível, deixei de conseguir escapar-lhe e ela apanhou-me – na verdade, agarrou-me com as duas mãos e nunca mais me deixou ir.”

 

O resto do texto está disponível no seu blog.

Leiam que vale bem a pena (já aqui disse que adoro o blog da Filipa?).

 

Obrigada, Filipa!

 

 

Podem ver todas as participações aqui.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrevam a Newsletter (prometo que não se vão arrepender)

Carreguem aqui para subscrever:)

Sigam-me

Facebook

Instagram @catarinaduarte.words

Biografia

Sou autora do livro infantil “Maria Bolinhos – no Reino da Maravilhosa Doçaria Alentejana” e do blog insensatez.blogs.sapo.pt. Escritora compulsiva: a minha vida é absorver tudo aquilo que vejo e tudo o que ouço. Se estão comigo há um certo risco de se tornarem inspiração da minha próxima personagem :) mas, calma!, não fujam já! Dou Workshops de Escrita Criativa a crianças e a adultos - são boas horas que sempre voam embaladas pelo fluir frenético da escrita. Devoro arte, sou constantemente inspirada por ela, nas suas mais diversas formas: livros, pintura, música, cinema, fotografia. Mas, também, jardins, praias, arestas dos prédios recortados da minha Lisboa: inspiro a luz que escorre pelas suas paredes, expiro um texto completo de incertezas. Não passo sem café, sem livros, sem as minhas viagens mas, especialmente, sem o ar livre da minha cidade, a minha maior inspiração. Tenho 32 anos, vivo em Lisboa com o meu marido e com as minhas palavras preferidas.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D