Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

(in)sensatez

28
Nov17

Tenho de escrever?, por Margarida Pestana

CD

Margarida Pestana também participou no meu desafio: responder à pergunta "tenho de escrever?".

Ora, deixo aqui a participação da Margarida e não se esqueçam de a visitar no seu instagram:

 

"— Tenho de escrever? — perguntei?

— Sim, tens.

— Porquê? — questionei novamente.

— Porque é a tua única opção! — respondeu ele.

Eu estava atónita. Continuou:

— Tens de escrever porque é a única forma de me salvares. Não vale a pena esperneares, chorares copiosamente ou fingires que está tudo bem e continuares como se nada fosse. Isso já não funciona. — Continuei calada a observar todas aquelas palavras a cairem no vazio do estômago.

— Já passaram quatro anos! Quatro anos e eu continuo a sentir-me sufocado. Já tentaste todas as fórmulas mágicas que existem, já viste muitos sorrisos que me podiam ter curado, mas nunca os deixaste entrar em nossa casa. Não há mais nada que eu consiga fazer. Estive a pensar… — fez um compasso de espera enquanto eu sentia as lágrimas a inundarem-me os olhos — … quando éramos pequenos brincávamos sempre a escrever e quando eu estava triste, abrias o teu caderno, erguias a tua esferográfica e escrevias. E eu, sentia-me sempre melhor sabes? — olhou-me com carinho e vislumbrei esperança nos seus olhos — Como se com a tinta azul saísse também todas as coisas pesadas que estavam dentro de mim. Por isso, acho que tens de experimentar, tens de voltar a fazê-lo… por mim. — baixou os olhos.

Aquelas palavras fizeram-me estremecer e sentir-me pequenina. Tinha tantas coisas a passarem-me pela cabeça, mas, sabia que ele tinha razão, mais uma vez.

— Tenho medo. — disse baixinho para que ninguém me ouvisse.

— Eu sei, meu amor, eu também. Mas, tens de escrever e eu prometo que não te vou deixar sozinha.

Uma das lágrimas rolou, por fim, até à minha bochecha.

— Está bem. — assenti, deixando escapar um suspiro — Eu vou escrever, coração."

 

Obrigada, Margarida!

 

 

Podem ver todas as participações aqui.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrevam a Newsletter (prometo que não se vão arrepender)

Carreguem aqui para subscrever:)

Sigam-me

Facebook

Instagram @catarinaduarte.words

Biografia

Sou autora do livro infantil “Maria Bolinhos – no Reino da Maravilhosa Doçaria Alentejana” e do blog insensatez.blogs.sapo.pt. Escritora compulsiva: a minha vida é absorver tudo aquilo que vejo e tudo o que ouço. Se estão comigo há um certo risco de se tornarem inspiração da minha próxima personagem :) mas, calma!, não fujam já! Dou Workshops de Escrita Criativa a crianças e a adultos - são boas horas que sempre voam embaladas pelo fluir frenético da escrita. Devoro arte, sou constantemente inspirada por ela, nas suas mais diversas formas: livros, pintura, música, cinema, fotografia. Mas, também, jardins, praias, arestas dos prédios recortados da minha Lisboa: inspiro a luz que escorre pelas suas paredes, expiro um texto completo de incertezas. Não passo sem café, sem livros, sem as minhas viagens mas, especialmente, sem o ar livre da minha cidade, a minha maior inspiração. Tenho 32 anos, vivo em Lisboa com o meu marido e com as minhas palavras preferidas.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D