Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(in)sensatez

por Catarina Duarte

(in)sensatez

por Catarina Duarte

Ter | 11.12.18

3 livros perfeitos para oferecer neste Natal.

CD

reading-925589_1280.jpg

 

Cá estou eu para mais um texto com sugestões de livros para oferecer no Natal. Alguns deles foram leituras minhas neste ano e gostei tanto mas tanto que não tive como não os incluir nesta lista.

 

Quando não sabem o que oferecer, lembrem-se que há sempre um livro para cada um de nós e que, se conhecemos a pessoa em causa, tenho a certeza que ela vai sempre amar o livro que vai receber.

 

Vamos lá às sugestões:

 

“O que sabemos do amor”, de Raymond Carver – Este livro é ideal para quem vive com dúvidas sobre o que é isto do amor e que não dispensa um livro com força, brutalmente bem escrito.

 

O conto “Principiantes” tem uma descrição do que é o amor que é absolutamente deliciosa pelo realismo que representa. Fala sobre o quanto amamos quem hoje temos ao lado, o quanto amámos quem por nós passou, a forma como não conseguimos compreender como amámos tanto quem connosco viveu e, especialmente, a nossa capacidade de acabar e de recomeçar.”

 

A opinião completa está aqui.

 

“O meu nome é Lucy Barton”, de Elizabeth Strout – Este livro é perfeito para todas a mães e filhas. É um livro pequeno, com uma narrativa curiosa que nos toca de uma forma comovente.

 

“O que é que eu mais gostei do livro foi o facto de ele ser bastante contido nas palavras, na tentativa de transmitir uma ligeireza que não é real. É um livro limpo, no que à narrativa diz respeito. Gostei também das conversas leves que mãe e filha mantinham, quando relatavam o passado e faziam pontos de situação constantes com o que lá atrás tinha ficado, um passado meio esquecido mas sempre presente. Esta cumplicidade, apesar de toda a distância, física e mental, é interessante e bastante real.”

 

A opinião completa está aqui.

 

“O Triunfo dos Porcos”, de George Orwell – Este livro é ideal para quem se interessa por política. É um clássico que merece ser lido e relido.

 

“Esta fábula política tem como propósito picar os regimes totalitários, reforçando que dão sempre asneira, mesmo quando eles se iniciam sentados nos melhores valores, sublinhado todos os perigos dos mesmos, especialmente, o favorecimento daqueles que são mais fortes.”

 

A opinião completa está aqui.

 

Espero que tenham gostado das sugestões e que, neste Natal, ofereçam livros!

 

Já conheciam algum?

 

 

12 comentários

Comentar post