Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(in)sensatez

por Catarina Duarte

(in)sensatez

por Catarina Duarte

21.09.17

E foi-se. O Narcos.

CD
 Das poucas coisas que me preocupam na vida, está, com algum destaque, o final da série Narcos (sim, sou uma pessoa sem preocupações de maior). Vocês sabem, acho que sabem, que eu não sou a maior fã de séries: por um lado, o facto de terem episódios curtos seduz-me; mas, por outro, o facto de demorarem muito tempo exige uma concentração que não estou disposta a ter – especialmente, ao final do dia, altura que reservo para fazer… nada. Mas, bom, ocasionalmente, surge uma (...)
01.09.17

Namoro à espanhola.

CD
 Esta semana, a RTP passou um filme chamado “Namoro à espanhola”, muito bem traduzido do título original: Ocho apelidos vascos. Não sendo propriamente o filme mais surpreendente da história, não deixa de ser um filme que dispõe bem e, por isso, trago-o hoje para partilhar convosco. Conta, então, a história de um sevilhano que se apaixona por uma basca, após se terem conhecido (não da melhor maneira) numa noite em Sevilha. Todos nós conhecemos os estereótipos de um local (...)
24.07.17

What the Health.

CD
 Desde há uns valentes meses para cá que mudei drasticamente a minha forma de me relacionar com a comida. Sempre achei que comia minimamente bem (afinal, sempre preferi comida caseira, de tacho, com ar de casa) porém, vim a descobrir depois, não é bem assim. A dada altura, porque não me sentia saudável (apesar de não estar propriamente gorda), senti que tinha que aprender a comer. Não queria avançar para um caminho alimentar sem quaisquer bases, com total desconhecimento, (...)
15.02.17

Vantagens do Facebook.

CD
Tive Facebook, deixei de ter e, há cerca um ano, voltei.   No meio das inúmeras desvantagens do Facebook, lá vou encontrando umas e outras vantagens para por lá ir ficando.   Para além de ser um óptimo organizador de notícias, de me ajudar a seguir (e a ler) o que escrevem pessoas que admiro (tantas, felizmente), permite-me ter acesso a informação de forma (minimamente) ordenada.   Há páginas que sigo porque me dão logo todas as informações que necessito sobre (...)
28.11.16

Pessoas interessantes.

CD
De vez enquanto, descubro uma pessoa interessante (minimamente conhecida do público em geral). Quando digo interessante, não me refiro necessariamente aos melhores escritores, aos melhores compositores, aos melhores pintores do mundo. As pessoas interessantes vão muito para além dos livros, músicas ou pinturas "com potencial de venda" – podem ou não medir-se em números. Quando digo interessante, refiro-me a pessoas absolutamente banais que, de uma forma ou de outra, têm algo (...)
17.08.16

Gelados há muitos.

CD
Gelados há muitos. Mas eu só trago três. Os preferidos do momento!   Em Lisboa brotam gelatarias. Umas atrás das outras. Como cogumelos. Dos bons. Eu adoro gelatarias. Sou viciada em gelados – no meu mundo ideal, eles são comidos, consecutivamente, diretamente de uma caixa gigante, enquanto descanso no sofá.   Selecionei 3 gelatarias que fazem parte da minha rotina, em Lisboa:   - Gelataria Conchanata na AV. Igreja -> site aqui P (...)