Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

(in)sensatez

por Catarina Duarte

(in)sensatez

por Catarina Duarte

Ter | 27.03.18

As receitas não são como os brincos.

CD

receitas.jpg

 

Há a das empadas de Portalegre que a minha amiga Filipa me traz mas podia falar de outras, como a de uma mousse de chocolate especial ou também a de um bolo com fios de ovos.

 

As receitas não são como os brincos que ficam pendurados nos guarda-joias mas também não são como a bondade que se enterra quando a pessoa morre.

 

São um meio-termo difícil de definir. Se estiverem escritas, do mal o menos, mas, caso contrário, ficam a boiar numa espécie de adivinha permanente: será que se juntava um pouco de mel ou era só açúcar? não me lembro de levar leite mas, sem leite, como se consegue aquela consistência? será que o açúcar vai a caramelizar antes ou coloca-se direto?

 

Provavelmente, as receitas são como as saudades que, à custa de as tentamos acalmar, nos levam também a questionar: será que a voz era mesmo esta que me recordo? lembro-me de ter muitas sardas, mas será que eram assim tantas? as mãos eram tão frias, mas será que eram geladas?

 

As receitas não são como os brincos nem como a bondade. Revestem-se de saudade, sempre. Sim, as receitas são saudade.