Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(in)sensatez

por Catarina Duarte

(in)sensatez

por Catarina Duarte

Seg | 25.06.18

Bruno de Carvalho é um ex-namorado possessivo.

CD

bruno de carvalhgo.jpg

 (fotografia retirada do site do observador)

 

Apesar de ser Benfiquista e orgulhosa detentora de um red pass na Luz, não sou das que gosta de ver os outros clubes a arder. Já aqui o disse, a situação que o Sporting atravessa não dignifica nada o futebol português e não é, portanto, uma atitude inteligente gostar de ver um clube, ainda que adversário direto, a afundar-se uma e outra vez.

 

No sábado passado, assistimos com algum interesse ao desenrolar da novela rodada em Alvalade e, no final do dia, uma aragem de esperança encheu o Sporting. Eu e os Benfiquistas à minha volta ficámos felizes porque o Sporting tinha conseguido acabar de vez com aquela relação sem futuro com o seu Presidente.

 

Depois da derrota, Bruno de Carvalho pendurou as chuteiras e disse que, para ele, o Sporting tinha morrido para sempre. Não acreditei, claro. Quando alguém mantém uma relação doentia com algo, as palavras têm pouco peso, são sempre carregadas de intenções que raramente se concretizam.

 

Após a conferência de imprensa de ontem, onde ficámos a saber que o Sousa Cintra é o novo presidente da SAD sportinguista, depois de assistirmos a um discurso ligeiramente emotivo e bastante esperançoso, eis que Bruno de Carvalho surge das cinzas, foi como se não tivessem existido as palavras do dia anterior e, num texto agressivo, possessivo e nada conciliador, refere frases como:

 

“Calma. O homem do tremoço vai ser Presidente do quê? Da SAD???

Chega!!!!

Se é assim que o Torres Pereira quer então vou à luta!

Não Sousa Cintra, não és o Presidente da SAD pois para isso tens de passar por muitos passos.

Agora acabou. Querem guerra. Eu compro! Vou impugnar a AG e o Presidente da SAD ainda sou eu!”

 

Já foi expulso, os sócios do clube votaram para ele sair, a decisão é soberana e Bruno de Carvalho recusa-se a aceitá-la. Bruno de Carvalho lembra-me um ex-namorado possessivo, cujo relacionamento já terminou há muito e continua a perseguir a namorada, ignorando que já não é amado, insistindo em manter uma relação que será apenas unilateral.

 

Os ex-namorados possessivos são perigosos - para bem do Sporting há que manter uma distância de segurança, antes que algo de muito grave volte a acontecer.

2 comentários

Comentar post