Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

(in)sensatez

por Catarina Duarte

(in)sensatez

por Catarina Duarte

Qua | 01.08.18

Dizem os outros.

CD

"Quanta vaidade, quanta mediocridade, em cada sentimento humano! Sentia que a família se perpetuava, que tudo, subitamente, adquiria sentido, a fábrica e o mobiliário, os quadros nas paredes, o dinheiro no banco. O meu filho tomaria o meu lugar naquela casa, na fábrica, no clube dos duzentos... Mas não tomou. Olha, reflecti muito nisso. Não estou seguro de que uma criança, um descendente nosso, seja solução para a crise existencial de um indivíduo. Essa é a lei, sim, mas a vida não conhece leis."

 A Mulher Certa – Sándor Márai