Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

(in)sensatez

por Catarina Duarte

(in)sensatez

por Catarina Duarte

Ter | 30.06.15

Fim de férias (por agora!)

Catarina Duarte

Pois bem, as férias terminaram e com este final, iniciou-se uma pequena depressão pós-feiras (calha a todos, não é?)

 

Bem, mas e livros? Sendo férias apenas de praia fui com um pequeno carregamento de livros, achando eu que os ia despachar a todos. Não despachei. Só li dois. Mas, em minha defesa, eram bem granditos (vá, um mais do que outro).

E posso dizer que adorei ambos, recomendo, recomendo, recomendo!

 

São eles:

 

- Misery –Stephen King

 

image.jpg

 

Sinopse: Paul Sheldon, um escritor famoso de romances cor-de-rosa, acaba de "matar" Misery, a personagem que o celebrizou. Depois de o fazer tem um acidente. Quando acorda, descobre que foi salvo por uma ex-enfermeira, Anne Wilkes, que o leva para sua casa e trata dele. Anne, fanática da heroína de Paul, está furiosa com a morte ficcional de Misery. Sob tortura, obriga Sheldon a escrever um novo livro, um regresso de Misery. Paradoxalmente, este virá a ser o seu melhor livro.

 

- O imenso adeus – Raymond Chandler

 

o imenso.jpg

Sinopse: Philip Marlowe conhece Terry Lennox numa altura em que este atravessa uma fase pouco positiva da sua vida. A amizade entre os dois vai-se aprofundando e o detective Marlowe decide ajudar o novo amigo… Uma noite Lennox aparece em casa do detective pedindo-lhe que o leve de carro ao aeroporto de Tijuana. Desconfiando do que poderá ter-se passado, Marlowe aceita recusando-se a saber os motivos da fuga. No regresso o detective é preso, acusado de cumplicidade no assassínio da mulher de Lennox. Ao fim de três dias é libertado. Lennox ter-se-ia suicidado, deixando uma carta em que confessa o assassinato da mulher. Mas o detective não acredita naquela versão dos factos e decide investigar o caso por conta própria, envolvendo-se em sórdidos segredos da fervilhante Califórnia dos anos 50. Um livro empolgante que levará o leitor a um desfecho surpreendente.

 

Gostei imenso dos dois mas o Misery… aiii o Misery!! Terror, suspense, obsessão, tem tudo e mais alguma coisa.

 

Boa semana!