Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(in)sensatez

20
Mar18

Há sempre alguém importante que não aparece nas fotografias.

CD

fotografia antiga.jpg

 

Pensei, durante o dia do pai de ontem, que isto das fotografias é muito giro mas, na generalidade dos casos, só é possível porque há alguém que fotografa.

 

Numa das fotografias que partilharam, ontem, nas redes, via-se um pai muito novo, de bigode, sentado num sofá de veludo laranja, muito anos 80, a segurar um bebé. A pessoa que partilhou a fotografia agradecia o pai extraordinário que tinha.

 

Esta fotografia, numa época em que as fotografias não eram tão imediatas como são hoje (ou nada imediatas mesmo), só aconteceu porque alguém reconheceu esta imagem como ato de amor.

 

Não se dá os devidos créditos a quem fotografava, numa altura em que as fotografias eram escassas, numa altura em que não havia aquela obsessão pela fotografia perfeita, numa altura em que o objetivo era apenas fotografar a simplicidade o amor. 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrevam a Newsletter (prometo que não se vão arrepender)

Carreguem aqui para subscrever:)

Sigam-me

Facebook

Instagram @catarinaduarte.words

Biografia

Sou autora do livro infantil “Maria Bolinhos – no Reino da Maravilhosa Doçaria Alentejana” e do blog insensatez.blogs.sapo.pt. Escritora compulsiva: a minha vida é absorver tudo aquilo que vejo e tudo o que ouço. Se estão comigo há um certo risco de se tornarem inspiração da minha próxima personagem :) mas, calma!, não fujam já! Dou Workshops de Escrita Criativa a crianças e a adultos - são boas horas que sempre voam embaladas pelo fluir frenético da escrita. Devoro arte, sou constantemente inspirada por ela, nas suas mais diversas formas: livros, pintura, música, cinema, fotografia. Mas, também, jardins, praias, arestas dos prédios recortados da minha Lisboa: inspiro a luz que escorre pelas suas paredes, expiro um texto completo de incertezas. Não passo sem café, sem livros, sem as minhas viagens mas, especialmente, sem o ar livre da minha cidade, a minha maior inspiração. Tenho 32 anos, vivo em Lisboa com o meu marido e com as minhas palavras preferidas.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D