Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

(in)sensatez

por Catarina Duarte

(in)sensatez

por Catarina Duarte

Sab | 03.06.17

Muitas armas e algumas rosas.

CD

Não que não quisesse ir ao concerto dos Guns N’ Roses mas, pela presença forte das suas músicas na música que ouvimos todos os dias e que, muitas vezes, não julgamos deles, considerei que não fazia sentido. Afinal, quase não são da minha geração!

Mas, ainda bem que me convenceram, ainda bem que fui, ainda bem que pude, mais uma vez, estar lá, no meio de tantas gerações, juntas, de lenços encarnados na testa e camisolas recuperadas dos armários.

 

Sweet Child of Mine ou um “exercício pessoal idiota” pelas palavras de Slash.

 

Foi a primeira vez que ouvi, ao vivo, os gigantes Guns N’ Roses e foi tão - mas tão - bom.

Mas - claro! - aprendi também algumas coisas:

  • Axl Rose deu uns toques à cara;
  • É difícil definir a idade do Slash bem como as suas emoções;
  • O Duff é uma cópia de João Quadros;
  • Os Guns têm uma música dedicada às pessoas que apanham sempre chuva no dia do seu aniversário, em Novembro – e isso é, sempre, de louvar!;
  • Ouvi, muito envolvida, a Knocking on Heaven's door, a música que mais me lembro da minha mãe cantar.

 

 

Eu, bom, eu continuo a ter saudades dos isqueiros ao alto e dispensava (totalmente) os telemóveis que teimam em criar filmes que nunca vão ser vistos.

 

 Said woman take it slow, and it'll work itself out fine
All we need is just a little patience
Said sugar make it slow and we'll come together fine
All we need is just a little patience

 

E, quanto a vocês, podem sempre voltar! Já todos vos perdoamos!

 

❤︎