Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(in)sensatez

por Catarina Duarte

(in)sensatez

por Catarina Duarte

Ter | 05.12.17

O que acontece quando a nossa mente explode?

Catarina Duarte

 

Lu Nan 2.JPG

 

No sábado passado, fomos ao Museu Berardo, no Centro Cultural de Belém, ver a exposição do fotógrafo chinês Lu Nan.

 

Já tinha ouvido falar muito bem sobre esta exposição (por exemplo, aqui) e a vontade foi aumentando.

 

Esta exposição está dividida em 3 partes: a primeira retrata a vida nos hospitais de doenças mentais (de 1989 e 1990), a segunda mostra as comunidades católicas em zonas (muito) rurais e isoladas da China (de 1992 a 1996) e a terceira mostra vida quotidiana do Tibete (de 1996 a 2004).

 

Posso dizer (como partilhei aqui) que saí de lá com um nó no estomago.

 

Apesar de ter gostado muito das três partes, aquela que mais me marcou foi, sem dúvida, a primeira, a parte do hospital de doenças mentais, onde, muitas vezes, faltam recursos financeiros aos familiares, tendo estes, por consequência, que amarrar os doentes em casa, a uma cama ou a uma árvore.

 

As expressões, o ambiente, o pavor ou, simplesmente, o vazio no olhar, assusta-nos e remete-nos, imediatamente, para a nossa insignificância.

 

Será que estamos assim tão a salvo que as nossas capacidades não nos falhem? O que acontece se alguma coisa aqui dentro deixar de funcionar? Estamos assim tão distantes desta realidade?

 

Como disse aqui, esta exposição é de uma frontalidade e de uma dureza que não tem explicação. Escava tão fundo dentro de nós que, quando de lá saímos, sentimo-nos como se um camião nos tivesse passado por cima mas, por outro lado, prontos para relativizar tudo o que nos acontece na vida.

 

Vejam que vale bem a pena.

 

Lu Nan.JPG

 

Lu Nan. Trilogia, em exibição de 10/10/2017 - 14/01/2018 

Mais informações aqui.

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.