Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(in)sensatez

por Catarina Duarte

(in)sensatez

por Catarina Duarte

Seg | 08.08.16

Sobre o desporto. Sobre o judo. Sobre a Telma.

CD

telma.jpg

De todas as modalidades olímpicas, aquela pela qual nutro mais carinho é, sem qualquer sombra de dúvida, o judo.

Podia entrar aqui nas inúmeras razões que justificam o meu amor por esta modalidade, mas vou-me focar na principal: foi o meu desporto durante 12 anos.

Não vou entrar em explicações sobre o quanto cresci por praticar judo, nem sobre o quanto este desporto me definiu enquanto pessoa, muito menos vou aprofundar sobre o quanto a frase “máxima eficiência com o mínimo de esforço” me segue (e persegue) ao longo da vida. Os valores do judo são parte integrante de quem pratica (ou praticou) esta modalidade. É impossível descosê-los de nós.

Hoje, nos Jogos Olímpicos da Cidade Maravilhosa, a Telma, a nossa Telma, venceu, na categoria de – 57 kg, a medalha de bronze. Uma medalha que já perseguia há uns valentes anos e que hoje, mesmo com o ombro aleijado, mesmo com uma operação feita há menos de 6 meses, agarrou com unhas e dentes enquanto dizia: “eu vim para ficar”. No final, ficou mesmo.

Hoje vi o meu desporto, o meu judo, fazer história. Já aqui escrevi uma vez que, num país onde se dá a importância que se dá ao futebol, é de valorizar quando há vitórias significativas noutras modalidades.

Hoje foi um dia feliz para o judo nacional.

Hoje foi um dia feliz para Portugal.

Muito orgulho!

 

Facebook https://www.facebook.com/catarinaduartewords 

3 comentários

Comentar post