Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(in)sensatez

por Catarina Duarte

(in)sensatez

por Catarina Duarte

Seg | 05.03.18

Sobre os Óscares.

CD

Oscares.jpg

 

Este ano, para os Óscares, eu só pedia uma coisa que, na verdade, são três (começaram por ser só duas mas, entretanto, introduzi mais uma): ver os filmes “Três Cartazes à Beira da Estrada”, o “Eu, Tonya” e o “Call Me By Your Name”.

(Por que é que traduzi os dois primeiros nomes e não o último? Não sei... talvez porque gosto muito da musicalidade do nome em inglês ou, talvez ainda, por que me habituei a chamá-lo assim.)

 

Só consegui cumprir 2/3 do que queria: ficou-me a faltar aquele que, à partida, tem mais a ver comigo, pela sua fotografia, música, e, sei lá, inocência na arte. Pelo que tenho lido, o “Call Me By Your Name” é muito disto mas posso estar enganada. Parece que estou a guardá-lo, porque já sei que o vou adorar (só espero não me vir a desiludir!).

 

Bom, do que vi, posso dizer que os vencedores dos Óscares de Melhor Atriz Principal (Frances McDormand, pela sua interpretação no filme "Três Cartazes à Beira da Estrada"), de Melhor Ator Secundário (Sam Rockwell, pela sua interpretação no filme "Três Cartazes à Beira da Estrada") e de Melhor Atriz Secundária (Allison Janney, pelo seu papel no "Eu, Tonya" – eu A-DO-REI este papel) foram muito bem entregues.

 

Nos próximos dias, vou escrever sobre o filme “Eu, Tonya”. Já viram?

 

E vocês, o que acharam dos vencedores?

7 comentários

Comentar post