Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(in)sensatez

por Catarina Duarte

(in)sensatez

por Catarina Duarte

29.01.19

Estou viva.

CD
A todos aqueles que se questionam e preocupam com a minha ausência aqui pelo blog, tenho a dizer que sim, que estou viva.   Sucede que a minha vida, actualmente, divide-se entre obras, casa nova e… trabalho, imenso trabalho. Como tema prioritário, começa a ser, pensar seriamente na chegada do baby que não tarda muito está aí (e que tem sido tremendamente tranquilo e querido, não dando qualquer chatice, no sentido que deixa a mãe despachar tudo cá fora, para depois estar muito (...)
10.10.18

Raras são as vezes em que interessa saber de quem é a culpa.

CD
Provavelmente, também já por aqui passaram leitores que, em tempos, eram assíduos e que, depois, se fartaram do que aqui escrevo. Como diz o anúncio: é normal mudar de ideias.   Comigo também acontece e, por isso, não guardo rancores!   Leio uma determinada pessoa, um colunista, uma blogger ou um escritor, por gostar da forma como expõe as suas opiniões, por apreciar a forma como escreve sobre o mundo ou, ainda, a forma como rabisca os seus devaneios.   No geral, o que me (...)
30.05.18

Feira do Livro 2018 (as minhas compras e algumas sugestões).

CD
Foi no domingo passado que rumámos ao maior evento literário de Lisboa, a Feira do Livro. Tenho uma estima muito grande por este evento, no geral, e pelas suas farturas, em particular.   É difícil de explicar mas, como em todas as coisas boas da vida, em vez de nos pormos para aqui com floreados mais vale ir e senti-la.   Normalmente, aproveito a Hora H, durante a semana, onde alguns livros estão com grandes descontos e a Feira está com pouca gente, é uma altura óptima porque (...)
25.04.18

Temos que estar desconfortáveis para viver.

CD
  Inicialmente, a minha ideia era referir que temos que estar desconfortáveis para escrever. Mas, depois, pensei melhor e, de facto, apesar de arriscado, devo dizer que temos que estar igualmente desconfortáveis para viver.   Vivemos montados na inércia. Tomamos algumas iniciativas, claro que sim, mas, genericamente, somos pouco arrojados nas nossas decisões. Damo-nos bem com o sofá que temos lá em casa, ele já está moldado ao nosso corpo, encaixa na perfeição na nossa anca (...)
11.04.18

A escrita faz-se.

CD
A escrita faz-se dos dias e, especialmente, das noites. A escrita faz-se das ausências, sim, a escrita faz-se muito de ausências, mas também de trabalho, de falar com pessoas, e de descanso, quando esse trabalho e essas pessoas se agrupam em nós e descansam também elas.   A escrita é uma veia e uma artéria e um ventrículo e é, talvez, os nossos vários alvéolos e, com isto, consegui misturar vários sistemas que nos compõem e uni-los à escrita, viram?   A escrita faz-se (...)
01.03.18

Eu sou zen.

CD
  Como podem ver, eu sou super-mega-hiper zen. Ou, então, não! Foi só mesmo para a fotografia porque já percebi que, nisto das redes sociais, temos que inspirar os outros a relaxar, a aceitar, a respirar (nunca se esqueçam disso - é mesmo fundamental respirar!), sei lá, a viver em paz com o mundo!   E é isso que pretendo fazer convosco a partir de AGORA. Ou, então, não.   Ou, então, só vos queria mesmo dizer que, no próximo sábado, a pedido de várias famílias, vou (...)