Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(in)sensatez

por Catarina Duarte

(in)sensatez

por Catarina Duarte

05.12.18

Frio.

Catarina Duarte
Chega esta altura do ano e começo a ser invadida por aquela vontade incontrolável de me afundar num país quente: passar o ano em Moçambique, mergulhar em São Tomé ou dar um pulo até ao Brasil. Invejo-lhes sempre os pés quentes.   Tenho memórias muito felizes de todas as viagens que faço mas recordo com especial ternura aquele último dia do ano em que pisei o mar de Moçambique, quando descalcei as meias e os ténis que trazia de Lisboa, com o seu frio ainda entranhado nas suas (...)
17.01.17

Moçambique - Maputo.

Catarina Duarte
  Sempre quis ir a Maputo. Diziam que, na época colonial, era uma cidade mil vezes mais bonita do que Lisboa, provavelmente, com mais camarão e mais sol - acrescento eu.     A verdade é que sentimos uma certa mística a pairar na cidade, justificada (talvez) pelas ligações históricas que nos unem a ela. A verdade (também) é que não ficamos indiferentes com a história escrita nas paredes dos seus prédios ou naquela que está traçada no desenho geométrico das suas ruas.     É uma cidade que não está bem cuidada – há lixo e desleixo um pouco por todo o lado. Nesse aspecto, pela saudade que algumas pessoas que conheço sentem relativamente a esta cidade, tinha a expectativa de encontrar uma cidade mais acarinhada, (...)
04.01.17

Moçambique - Vilanculos, Bazaruto, Benguerra e Ilha de Santa Carolina.

Catarina Duarte
Há muito tempo que queria pisar o solo de Moçambique (sobre isto escreverei mais tarde mas julgo que, em todos os portugueses, existe sempre um certo impulso que nos leva a querer visitar África). Resolvemos, quase do dia para a noite, (minimamente) organizar esta viagem. Sabíamos que os meses de dezembro e janeiro são dos meses mais fortes para o turismo de Moçambique: é a época alta onde o país é completamente invadido por turistas da África do Sul. Assim que chegamos a (...)