Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(in)sensatez

por Catarina Duarte

(in)sensatez

por Catarina Duarte

28.03.19

Profissões de Risco.

Catarina Duarte
  Há profissões de risco e, ultimamente, ando a sentir que a de criativos é uma delas.   Imagino a malta da Zippy, esticada nos seus cavaletes, a criar um coleção giríssima, cheia de cor, quase a pincelar o que a Benetton, em tempos, foi, todos galvanizados, felizes com a felicidade que uma roupa tão gira e divertida pode trazer.   E, depois, eis que, do nada, surgem meia dúzia de virgens ofendidas, com, claramente, demasiado tempo livre para divagar sobre temas gerais, a (...)
17.07.18

Só as feias aparecem na televisão. Até que enfim!

Catarina Duarte
    Aparentemente a FIFA pretende diminuir a frequência com que aparecem mulheres bonitas na televisão, no decorrer de um jogo de futebol. Parece que esta ideia se vai estender para outros eventos para além do Mundial de Futebol que agora terminou.   Sempre que leio algo do género, penso: “Pronto. É agora que deixo de ter fé na Humanidade”. Mas, claro que, 5 segundos depois, após ter comido uma Conchanata, recupero toda e qualquer crença que, eventualmente, ainda tenha. (...)
06.11.17

Sobre o Urban Beach.

Catarina Duarte
Tenho lido muito sobre a triste cena que se passou, há uns dias, na conhecida discoteca Urban Beach, em Lisboa.   Quando eu frequentava a noite de Lisboa com regularidade, quando era ainda mais jovem do que aquilo que sou hoje (repararam como eu sacudi o facto de estar a dias de fazer a idade de Cristo?), tinha dias (ou, melhor dizendo, tinha noites) em que ia ao Urban Beach. Aliás, acho que frequentei todas as discotecas do grupo K, sendo que a minha preferida era, claro está, a (...)
24.08.17

Sobre a polémica da Porto Editora.

Catarina Duarte
  É assustador que, num país que se diz democrático, se "recomende" que sejam retirados livros do mercado.  Se temos o direito de não gostar da abordagem dos livros Porto Editora? Sim, claro que temos. Se temos o direito de investigar se há alguma lógica nisto (alguma característica inata que, nesta fase de vida, justifique) de existirem exercícios com grau de dificuldade diferente consoante o sexo? Sim, claro.  Se temos o direito de questionar se faz algum sentido, nos dias (...)
19.04.17

Vacinas e a negligência... do nosso país.

Catarina Duarte
    Estava um bocado distante da polémica das vacinas porque não tenho filhos, porque desconhecia a gravidade de alguns factos mas, especialmente, porque tanto eu como toda a minha família somos vacinados e sempre me recordo de entregar boletins de vacinas nos estabelecimentos de ensino por onde andei. Sempre achei isto um não-tema: afinal, achava eu, se as vacinas são obrigatórias, qual a questão?   Ora, com a polémica a aquecer, com a malta a ficar histérica com o surto de (...)