Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(in)sensatez

por Catarina Duarte

(in)sensatez

por Catarina Duarte

16.04.20

Estamos todos com saudades.

Catarina Duarte
Mesmo as futilidades conseguem ser acontecimentos profundos quando delas estamos privados. Quando se lamentam, as pessoas que estão fechadas em casa, é apenas e só por terem saudades daquilo que preenchia os seus dias. E já não falo – claro que vou falar – das reuniões ou do trânsito ou de qualquer outro ritual aborrecido e que, agora, à distância dos dias que nos separam, nos parecem momentos hilariantes, autênticas férias nas Maldivas. Falta-nos, a correr no sangue, a (...)
27.03.18

As receitas não são como os brincos.

Catarina Duarte
  Há a das empadas de Portalegre que a minha amiga Filipa me traz mas podia falar de outras, como a de uma mousse de chocolate especial ou também a de um bolo com fios de ovos.   As receitas não são como os brincos que ficam pendurados nos guarda-joias mas também não são como a bondade que se enterra quando a pessoa morre.   São um meio-termo difícil de definir. Se estiverem escritas, do mal o menos, mas, caso contrário, ficam a boiar numa espécie de adivinha permanente: se (...)